INÉDITO: Médicos pediatras revelam o segredo que diminuirá o risco de doenças em nossos filhos, não só na infância, mas para o resto da vida até a velhice 

Estudos  revelam os benefícios gerados pela alimentação nos primeiros anos de vida.

mulher com dor nas costas
6 Transformações Impactantes na Vida Inteira do Seu Bebê que uma Alimentação Correta no Primeiro Ano de Vida Traz:
  • star-full Redução do Risco de Obesidade, Pressão Alta e Diabetes na Vida Adulta
  • star-full Formação de uma Imunidade Forte Para Enfrentar Todas as Doenças da Vida
  • star-full Diminuição da seletividade alimentar na infância e das “brigas” à mesa
  • star-full Construção de um Metabolismo Favorável para a Vida Toda
  • star-full Formação de uma microbiota (“flora intestinal”) saudável para o resto da vida
  • star-full Formação de um paladar amplo e variável.
Atenção: Se você é gestante ou mãe de primeira, segunda ou terceira viagem, e deseja oferecer uma melhor QUALIDADE DE VIDA para o seu filho, a ALIMENTAÇÃO QUE VOCÊ OFERECERÁ A ELE NO PRIMEIRO ANO DE VIDA irá, definitivamente, definir todo o seu futuro.

Nos últimos anos pesquisas significativas foram realizadas para verificar o efeito de uma alimentação adequada nos primeiros anos de vida das pessoas.

Os resultados desses estudos foram simplesmente surpreendentes e alarmantes!! Veja só alguns deles:

CORPO: Alimentação e Fitness

Diminuição do Risco de OBESIDADE nas Fases Infantil e Adulta

Ao se oferecer uma alimentação balanceada aos nossos filhos estamos modificando o metabolismo deles para o resto de suas vidas. Isso, certamente, fará com que eles não sejam crianças ou adultos obesos e sempre precisando fazer regimes. 
VIDA: Prosperidade e Produtividade

Diminuição do Risco de DIABETES

Estudos indicam que não devemos oferecer açúcar aos bebês antes dos 2 anos de vida. Isso diminui o risco de desenvolvimento de diabetes, mesmo que essa criança tenha uma pré-disposição genética para a doença.
MENTE: Saúde Quântica

Diminuição do Risco de DERRAMES

.Frequentemente associado a adultos, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) pode ocorrer em qualquer faixa etária. O AVC pode ter como origem distúrbios de pressão alta e outros problemas metabólicos. Com uma programação adequada no início da vida podemos diminuir esse risco.
MENTE: Saúde Quântica

Diminuição do Risco de INFARTO

O IAM (infarto agudo do miocárdio) pode ter origem em alterações alimentares estabelecidas ao longo da vida. Uma semente alimentar bem plantada e uma programação adequada no início da vida impacta em mudanças que permanecem.
MENTE: Saúde Quântica

Diminuição do ESTRESSE, ANSIEDADE, ANGÚSTIA

Muitos problemas comuns do nosso dia a dia poderiam ser reduzidos ou até mesmo evitados com uma boa e adequada forma de alimentar nos primeiros de vida.
MENTE: Saúde Quântica

Diminuição dos DISTÚRBIOS ALIMENTARES nas Fases Infantil e Adulta

Quando você oferece os alimentos certos e da forma correta ao seu filho no primeiro ano de vida dele, você diminui as chances dele apresentar anorexia, aversão alimentar, transtorno evitativo alimentar, compulsão,
MENTE: Saúde Quântica

Construção de um METABOLISMO Favorável.

Na última década surgiram evidências científicas de que o que é dado para seu filho no início da vida pode modificar seu metabolismo. E essa mudança pode perdurar até o fim da vida.
MENTE: Saúde Quântica

Construir uma IMUNIDADE FORTE

A microbiota é formada nos 2 primeiros anos de vida! Hoje se sabe que a microbiota desempenha papel fundamental na nossa imunidade . Sabemos como vamos precisar dessa imunidade para as pandemias futuras e várias outras doenças que ainda poderão ocorrer
CORPO: Alimentação e Fitness

Impacto no PALADAR da vida inteira

No primeiro ano, o paladar da criança ainda está em desenvolvimento e não há seletividade alimentar marcante nesse período. Essa é a condição ideal para diversificar ao máximo a alimentação, tornando possível fazer com que a criança tenha experimentado uma variedade muito grande de sabores e texturas ao fim do primeiro ano, e assim se torne um adulto com bons hábitos alimentares.

42 MILHÕES

de crianças com menos de 5 anos são OBESAS no mundo

3 a cada 10

crianças de 5 a 9 anos são OBESAS no Brasil

Notícias Impactantes Sobre uma Má Alimentação nos Primeiros Anos de Vida.

A conscientização dos pais sobre a importância de uma alimentação balanceada e saudável nos primeiros anos de vida dos seus bebês cresce cada vez mais no Brasil e no Mundo

Isto é

8 erros comuns que podem levar seu filho à obesidade, já no primeiro ano de vida

"Considerada uma epidemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade atinge 42 milhões de crianças com menos de 5 anos pelo mundo. No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, três a cada dez crianças de 5 a 9 anos estão acima do peso, um total de 4,4 milhões.

Dois fatores contribuem com o sobrepeso infantil: a genética e, principalmente, os maus hábitos alimentares, que muitas vezes refletem os da família. Um dos principais vilões nessa guerra é o açúcar, introduzido precocemente na alimentação da criança. Um estudo do Jornal de Pediatria, do Brasil, revelou que, a partir dos 6 meses, 79,3% das crianças já comiam bolachas e 20,7% consumiam sucos artificiais. É motivo de sobra para se preocupar, já que a obesidade infantil acarreta problemas que impactam na adolescência e na vida adulta, como diabetes e hipertensão."
O globo

Os primeiros 1.000 dias podem moldar o futuro de uma criança. Temos uma chance de acertar.

"Os primeiros anos de vida têm um efeito profundo no futuro de uma criança - no desenvolvimento cerebral, na saúde, na felicidade, na capacidade de aprender na escola, no bem-estar e até na quantidade de dinheiro que ela pode ganhar como adulto.
Momentos iniciais importam. É por isso que os alimentos, estímulos e cuidados certos - ou comer, brincar, amar - são essenciais para o desenvolvimento do cérebro de um bebê nos primeiros 1.000 dias de vida.
A campanha Early Moments Matter da UNICEF visa aumentar a conscientização sobre a importância do desenvolvimento saudável do cérebro nos primeiros anos de vida, aumentar o investimento por governos e empresas nos programas, políticas e serviços de Desenvolvimento na Primeira Infância, e apoiar pais e cuidadores a dar o melhor a seus filhos. começar na vida."
Uol

Alimentação saudável ajuda a prevenir doenças em crianças

"A alimentação saudável vem desde o berço. Esta prática, inclusive, pode reduzir o risco de doenças que têm se tornado cada vez mais comuns entre os pequenos em todo o mundo, como a obesidade, a hipertensão e o diabetes.

Os cuidados devem começar desde o nascimento do bebê. Nos seis primeiros meses de vida, o leite materno fornece todos os nutrientes que a criança precisa, sem a necessidade de alimentação complementar. Dos seis meses em diante, é hora de agregar novos alimentos ao cardápio infantil. A dica é abusar dos alimentos naturais, como frutas, legumes, verduras, tubérculos e carnes, que devem ser introduzidos de forma lenta e gradual. Guloseimas e produtos industrializados estão fora da lista.

A alimentação complementar oferecida de forma inadequada também pode resultar em problemas como anemia, excesso de peso e desnutrição. Os alimentos com grandes quantidades de açúcar, gordura e corantes devem ser evitados pois prejudicam na qualidade de nutrientes ingeridos."

E todas essas transformações agora estão acessíveis para você com o Programa PAPA NENÊ

Um programa completo que te guiará MÊS A MÊS no primeiro ano de vida do seu bebê, em todos os aspectos alimentares.

Veja o benefício que uma boa alimentação nos primeiros anos de vida trouxe para essas mães:

Foto de Roseane Soares Sorrindo
A introdução alimentar feita com meus dois filhos, Joana e Tomás, com a orientação e supervisão da Dra. Denise, ocorreu de uma maneira muito tranquila, consciente, segura e gradativa. Em ambos os casos, sem sombra de dúvida, foi a chave para formação dos bons hábitos alimentares deles. Hoje são crianças que “comem de tudo” e mais, apreciam verdadeiramente uma alimentação saudável.
Isabela, mãe da Joana e do Tomás
Foto de Iolanda Flores Sorrindo
O conhecimento referente à alimentação adequada tem sido essencial para o desenvolvimento do meu filho, Carlos, de 1 ano e quatro meses.
Quando procuramos a Dra. Denise, meu filho estava com dificuldades para aceitar a alimentação sólida e com problemas intestinais bastante sérios. Ela nos orientou sobre o valor nutritivo de diversos alimentos, as suas possíveis combinações, a forma correta de elaborá-los e a maneira como deveriam ser introduzidos na dieta diária. Além disso, passamos a usar um leite/fórmula mais adequado para as necessidades específicas do Carlos. Fomos alertados, ainda, sobre alguns equívocos que estávamos cometendo. Por exemplo, na tentativa de fornecer uma alimentação rica em fibras, oferecíamos, diariamente, o arroz integral, que soubemos, então, ser inadequado para uma criança de um ano, pois o seu intestino ainda não está preparado para digeri-lo.
Além de aceitar melhor diversos alimentos, notamos que o nosso filho está, agora, muito mais saudável. O bom funcionamento do intestino também fez com que ele se tornasse uma criança mais tranquila, concentrada e alegre.
Carla, Mãe do Carlos
Foto de Ariane Silva Sorrindo
A alimentação da minha filha mais velha tendo sido feita conforme diretrizes descritas no livro foi crucial não apenas para determinar a criança que ela é hoje, que se alimenta bem, sem maus hábitos, que come a mesa sem distrações, com autonomia aos 3 anos e meio, como também foi extremamente útil pra a mãe dela. Me tornei uma mãe menos exigente em relação a quantidades, respeitando os processos de fome e saciedade dela, entendendo as seletividades transitórias, sem estresse. O momento da alimentação se torna cada vez mais leve graças ao conhecimento que adquiri sobre os desafios de comportamento e o que é fisiológico e normal para a idade dela!
Danyelle, mãe da Bia e da Juju
Foto de Roseane Soares Sorrindo
Iniciei a introdução alimentar com calma, sem a ansiedade de querer que minha filha comesse tudo de uma vez. Isso deixou o processo de alimentação mais leve. Com a orientação do Dr. Magno, não demos alimentos com sal, no primeiro ano de vida, nem açucarados e industrializado. A alimentação dela foi muito variada: testamos fruta por fruta (sempre naturais, sem cozimento), legumes por legumes e, depois dela ter experimentado muitos, começamos a misturá-los.
Quando ela rejeitava algum alimento, esperávamos um pouco e oferecíamos novamente, com paciência e quantas vezes fossem necessárias, o que fez com que ela se acostumasse com uma grande variedade de alimentos.
O reflexo, hoje, da alimentação inicial dela é muito bom! É uma criança que come qualquer fruta, gosta de saladas e legumes variados. É uma criança forte e possui uma saúde excelente e estável! Sinto que a alimentação no seu primeiro ano de vida fez com que, hoje, ela tenha bons hábitos alimentares e sei que isso terá boas consequências ao longo de sua vida.
Jamine, mãe da Alice
Foto de Roseane Soares Sorrindo
Bom, a introdução alimentar no primeiro ano de vida do meu filho Miguel, foi melhor que imaginei!
Nem sempre eram flores, mas a persistência foi essencial, para que hoje os resultados sejam os melhores.
Sempre me dediquei MUITO nessa fase, fazendo diversos cardápios, com variedades de texturas, cores e vitaminas.
Hoje, colho toda essa dedicação do passado, pois meu filho é SUPER saudável, se alimenta muitíssimo bem, experimenta de tudo, se interessa em saber os benefícios daquele alimento que ele está ingerindo.
Acho que o sucesso da Introdução Alimentar, também conta muito com o profissional que está te orientando sobre o assunto.
O pediatra dele, Dr Magno Veras, sempre me apoiou e incentivou a não desistir nos dias que não eram uma maravilha, não forçando meu filho aceitar aquilo que eu oferecia.
Hoje, o Miguel tem 6 anos e uma saúde incrível além de aceitar/ingerir uma diversidade grande de alimentos saudáveis!
Dalila, mãe do Miguel e da Luna

JÁ OUVIU FALAR NO CONCEITO DE PROGRAMAÇÃO METABÓLICA?

Programamos o metabolismo DA VIDA INTEIRA dos nossos filhos nos primeiros 2 anos de vida.
As escolhas que fazemos para os nossos filhos HOJE determinarão as escolhas que ELES FARÃO NO FUTURO.

Imagem

Lorem ipsum dolor,sit amet consectetur adipisicing elit.

Instrutora de Yoga

Equipe PAPA NENÊ, formada por médicos pediatras.

Magno Veras é gastroenterologista pediatra e nutrólogo, especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria , especialista em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia. Realizou residência médica em pediatria e nutrição pela UNICAMP e Mestre em Saúde da Criança e do Adolescente pela UNICAMP. Pai de duas filhas, Helena e Letícia com quem aprendeu mais do que se poderia imaginar.


Lorem ipsum dolor,sit amet consectetur adipisicing elit.

Instrutora de Yoga
Denise Alves Brasileiro pediatra, intensivista neonatal e pediátrica, nutróloga. Sócia da Clínica Mon Petit na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. Professora da Pós-Graduação da Faculdade Global (FG). Membro do Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria .


Tenha Hoje Seu Livro Papa Nenê e Proporcione uma Melhor Qualidade de Vida ao Seu Filho

Imagem

O que você vai receber adquirindo o Livro PAPA NENÊ

Receba no conforto da sua casa

Mapa do seu plano de Lançamento
O primeiro alimento: leite
Hora de introduzir os alimentos
Os nutrientes e suas funções
Primeiro mês da alimentação (4-6 meses)
Segundo mês da alimentação (6-7 meses
Terceiro mês da alimentação (7-8 meses)
Quarto mês da alimentação (8-9 meses)
Quinto mês da alimentação (9-10 meses)
Sexto mês da alimentação (10-11 meses)
Sétimo mês da alimentação (11-12 meses)

Perguntas Frequentes Respondidas

Eu realizo acompanhamento com um pediatra muito bom. Será que preciso mesmo desse livro?

Nas consultas de rotina em geral demoramos 1 hora falando apenas e tão somente sobre alimentação. É considerada a consulta mais importante da vida da criança. Mas na maioria das vezes o pediatra não tem tempo suficiente no consultório para explicar o que talvez seja a questão mais importante da saúde física do seu filho.

Esse livro é muito rigoroso com relação a alimentação infantil?

Esse livro é baseado em evidências científicas e não em modismos, blogs, correntes temporais de pensamento, naturalismo ou ideologias. Assim sendo, tem o rigor necessário na medida certa e acolhe certamente as preferências individuais e culturais, ampliando seu horizonte e não limitando sua visão.

Já comecei a introdução alimentar. Posso me beneficiar desse livro?

Sim, claro. A base para uma vida saudável está na alimentação nos primeiros dois anos de vida. Não depois, mas agora! Se seu filho comer guloseimas com 5 anos de idade não vai impactar tanto em sua vida como nos primeiros dois anos.

Não sei cozinhar nada! Existem receitas fáceis nesse livro?

Sim. Existem receitas bem básicas, dispostas para cada fase da introdução alimentar, que qualquer um pode fazer e ainda fornece possibilidade de inúmeras variações.

Os avós e o pai acham que é besteira toda essa “frescura” com alimentação infantil. Como convencê-los a fazer o melhor?

Antigamente o pediatra dava pirulito para as crianças na consulta! Hoje isso é considerado um absurdo. Provavelmente em 20 a 30 anos vamos considerar igualmente absurda a idéia de oferecer lembrancinhas de aniversário cheio de guloseimas para as crianças. A ciência explica cada vez mais coisas e nossos hábitos e costumes vão aos poucos se adequando à ciência. A epigenética e programação metabólica mudaram a forma de ver a nutrição infantil. Informação e ciência é o que deve nortear suas condutas e seu filho é a coisa mais importante em toda sua vida.

Minha mãe e avós criaram vários filhos e estão todos muito bem de saúde hoje. Por que precisaria de um livro?

A expectativa de vida hoje no Brasil é de 75 anos de idade . Em 1940 era de 45,5 anos. A dos nossos filhos provavelmente vai chegar aos 100 anos. Ao contrário do que se possa supor a longevidade está aumentando e isso por vários motivos, entre eles uma alimentação melhor nos primeiros anos de vida. É verdade que se dermos guloseimas, farinhas, sal e açúcar nos primeiros anos de vida, nosso filho pode crescer e ficar muito bem. Mas será que ele vai ter pressão alta, será obeso com 40-50 anos, terá diabetes, terá uma imunidade boa mesmo na terceira idade?

Começo com legumes ou frutas? Quais frutas e legumes posso dar? Quais tipos de carne? Posso oferecer carne de porco?

Este livro tira todas essas dúvidas. Lembre-se: o maior legado que podemos deixar para nossos filhos em sua saúde futura é através de uma alimentação adequada no primeiro ano de vida. E seu filho é o maior motivo da sua vida!

Meu filho recusa muito o alimento. Em casa a hora da refeição é muito estressante. Esse livro pode me ajudar?

Sim. Esse livro te auxilia nas bases para que seu filho tenha uma relação emocional, comportamental positiva com o alimento. Ajustando suas expectativas e melhorando a sua vida. Afinal, a hora da comida é para ser um dos melhores momentos do nosso dia!
Feito com